Vista panorâmica da cidade de Québec

sábado, 31 de dezembro de 2011

"Que tudo se realize no ano que vai nascer..." Que venha 2012!

Que venham as boas notícias no ano de 2012!
O Diário Canadá Brasil deseja a todos os amigos muitas realizações e muita saúde para todos!!!
 

sexta-feira, 23 de dezembro de 2011

Joyeux Noël

Caro Diário,
Não. Não esquecemos do blog diário. 
Nestes dias temos pesquisado muito a respeito das últimas mudanças no Processo de Imigração para o Québec, também temos nos preparado para a entrevista, além de atualizar o dossiê, diante disso, na semana que vem nós vamos postar sobre a nova cara do processo de imigração de forma detalhada.

Este já é o terceiro natal juntos.
Nossa! Começamos em 2009 e agora em 2011, desejamos um lindo natal, junto com a sua família e amigos festejando o aniversário daquele que é especial todo os dias do ano; Jesus.




sexta-feira, 2 de dezembro de 2011

Fatos e boatos - Processo de Imigração para o Québec

 Já tem algum tempo que venho lendo e escrevendo sobre possíveis mudanças no Processo de Imigração para o Québec.
Blogs, vídeos, palestras...muitas são as fontes que trazem todo tipo de informação a respeito do processo.

É certo que algumas coisas mudaram e uma delas foi o tempo de processo federal, influenciando é claro a etapa e convocação para as entrevistas. A saída de Soraia Tendel este ano e a implementação de um sistema mais moderno e organizado também foi um acontecimento importante para o processo de seleção.

Contudo, podemos afirmar que muito do que ouvimos ou lemos são apenas boatos terroristas, daí uma onda toma conta da galera que começa desesperadamente buscar documentos, intensivos de francês, adiantar cadeiras na faculdade pra adquirir logo o diploma, enfim, um desespero só, tudo porque leram ou ouviram falar que o Processo de imigração para o Québec ficará ultra difícil e até mesmo acabará em 2012 (junto com o mundo, rsrsrsrs).

Gente, eu aconselho a todos que, assim como eu, gostam de ler blogs e fazer parte de grupos e fóruns de discussão; busquem sempre em fontes oficiais.

São muitos os rumores, mas é aceitável que no decorrer dos anos o processo modifique, se adeque a economia, e a estrutura atual da região, óbvio.

Portanto, deixo aqui uma fonte oficial (em francês) do que estar por vir.
E outras oficiais.

Exigente no francês, prova de francês em lugar de 150h, dimuição da idade, só vão casados, mais de 16 meses para o Processo Federal, mudança de endereço do Consulado no Brasil.... vamos deixar acontecer e estar antenados no site do MICC, e enquanto isso estejamos firmes em nossas pesquisas e estudando francês e inglês não para passar numa entrevista, mas para vivermos no Canadá, porque como um amigo nosso diz "a vida segue..."

quarta-feira, 30 de novembro de 2011

Cuma, what, was, quoi? Nada funcionou!


O alemão colocando o papel de parede
Comprei um papel de parede para pôr no nosso quarto, dois meses passaram, quebrei o pé e hoje resolvi ligar e pedir que mandassem o moço vim colocar o papel de parede, mesmo depois de tanto tempo.

Até aí tudo bem, o rapaz chegou na hora que combinamos, sorridente, mas completamente mudo, daí na hora de explicarmos como queríamos o modelo, ele gesticulou e falou com muita dificuldade:  "Chou Alemão rstjhdfkjkd", e agora????

Adivinha a primeira coisa que me veio a cabeça? Eu e meu marido no Canadá na mesma situação, sem falar e sem entender direito o idioma.

Depois de tentarmos inglês , francês e até portualemão a solução foi utilizarmos o google tradutor para nos comunicar, kkkkkkkkkkkk.

Gente, que hilário, eu não conseguia parar de chorar, mas era porque eu estava rindo por dentro, tentando não demonstrar e o pior sem poder sair do quarto; ainda estou com o pé quebrado e sem poder pisar no chão; enfim, tive que ficar na cama ouvindo meu marido e ele naquela torre de babel, enquanto eu digitava e mandava o cara ler e ouvir o google tradutor.

Minha gente, Deus nos livre de tal situação, porque imagino o constragimento daquele senhor sem entender e sem poder ser entendido.

Ah, não me perguntem o que ele faz por aqui, porque eu não sei, até gostaria de saber, mas nem direita e esquerda o cara entendia em português quanto mais se eu o perguntasse sobre a sua vida pessoal, que trajédia grega, ou melhor alemã.

A parede do quarto
Obs:  A parede do quarto ficou linda!
kkkkkkkk, rindo muito.

sexta-feira, 25 de novembro de 2011

Autenticação de documentos e tradução para a Etapa Federal

Rapaz, são muitas mudanças e coisas novas acontecendo ao mesmo tempo, por isso é bom ficar ligado.

Hoje, li no grupo que faço parte, que a partir Julho de 2011, o preenchimento da Etapa Federal agora exige a autentificação dos documentos e tradução juramentada.

"Placez vos documents dans une enveloppe scellée. Joignez les originaux sur requête. Autrement, expédiez une photocopie certifiée de chaque document. Les certificats de police doivent être des originaux. Si les documents sont rédigés dans une langue autre que le français ou l'anglais, vous devez présenter une traduction certifiée ainsi q'une copie des originaux." 

Fonte: http://www.cic.gc.ca/francais/pdf/trousses/guides/F37134.pdf
http://www.cic.gc.ca/francais/pdf/trousses/guides/FQ7.pdf

Formulários aqui:
http://www.cic.gc.ca/francais/immigrer/quebec/demande-trousse.asp


Bem, já postei aqui um conselho de uma amiga sobre o preenchimento da papelada da Etapa Federal, por isso, mais uma vez, todos os que estão se preparando para receber o CSQ, prestes a realizar a entrevista é bom se preparar também para esta etapa, como? Já separando a documentação, preenchimento, Polícia Federal, civil... enfim, o fato de termos em mãos o tão sonhado CSQ, não significa que o trabalho terminou.

O conselho é, estudar para a entrevista, preparar documentação simultaneamente e assim que estiver com o CSQ enviar tudo e dar início a mais uma etapa e a mais longa delas, o temido Federal.

Vamos em frente que atrás tem gente...
Qualquer novidade passo por aqui pra informar.

quinta-feira, 24 de novembro de 2011

Entrevistas entre Janeiro e Fevereiro de 2012.

Bem, ao que tudo indica as próximas entrevistas serão entre Janeiro e Fevereiro de 2012.
É, parece mesmo que o BIQ começou a andar.
Um amigo escreveu para o Escritório e obteve a seguinte resposta;

 





Envoyé : 25 septembre 2011 10:05
À : QC Bresil

Objet : Demande de renseignements

Saudações, dei início ao processo de imigração e recebi a confirmação de que o mesmo está em análise.

No momento aguardo a convocação para a entrevista. Sendo assim, gostaria de saber, se for possível, se serei convocado ainda este ano, entre novembro e dezembro, ou se serei apenas entrevistado no próximo ano.

Muito obrigado.


Resposta:

Date: Wed, 23 Nov 2011 11:33:17 -0500
Subject: RE: Demande de renseignements

Bonjour,
As próximas entrevistas serão entre janeiro e fevereiro de 2012.
Cordialement, / Atenciosamente,

Bureau du Québec à São Paulo

sexta-feira, 18 de novembro de 2011

Exemplo de preparação

Ultimamente, o número de interessados em imigrar para o Québec tem crescido, no entanto, o despreparo tem sido o vilão destes aventureiros.

Sem dúvida a pesquisa e a organização deve estar intimamente ligada ao processo.
Prazos, valores, organização de documentos, check list, uma boa agenda, estatística, planejamento financeiro e muita, muita leitura e pesquisa deve ser parte central do processo.


Não dá pre se encantar com a possibilidade de viajar, e eu falo de imigrar para um outro país e cultura, sem ter os pés, cabeça e coração bem firmados na proposta.

Nos últimos dias alguns amigos muito chegados partiram para o Canadá. Tenho os acompanhado por e-mails e rede sociais e o que tem feito diferença na adaptação é sem dúvida o quanto eles se prepararam para cada momento.

Eles são para mim um exemplo de preparação, organização e coragem.
Segue abaixo um pequeno relato de Ignácio e sua esposa, rumo ao Canadá.
Sucesso a todos!

"...saímos com meras 8 horas e meia de antecedência. Não queríamos obrigar nossa amiga que ofereceu gentilmente a carona a ir ou voltar no trânsito infernal da Marginal Tietê em horário de pico. Além disso, queríamos ter tempo de despachar as malas com calma. Foi tanta calma que até nos revezamos para dormir na sala de espera, antes que abrisse o balcão da Air Canada. O sossego só foi perturbado por um passageiro sem noção que achou que todos os outros queriam ouvir a música que ele ligou na caixa de som do computador e cantava em voz alta sem nenhuma inibição ou afinação. Quando mostrei a ele que ele não estava numa festa particular, sua decepção foi tamanha que ele só conseguiu ficar de boca aberta, com cara de quem não lembra onde deixou cair o cérebro, e foi embora.

Tirando esse contratempo insignificante, tudo o mais fluiu na maior serenidade. A vantagem da preparação é justamente essa sensação de que nada escapa às suas mãos. A não ser, por infortúnio, o imenso tubo de cartazes que eu levava comigo e desapareceu sem explicação. Quando demos pela sua falta, depois de mais de uma hora diante do portão de embarque, voltei correndo para o controle de bagagens, onde todos os funcionários foram muito solícitos para devolver o tubo, que estava guardado junto à máquina de raio X. Ainda bem que, dessa vez, foram eles que tiveram cuidado. Por mais que eu tentasse, nenhuma preparação me faria ter cinco mãos.

Depois de um vôo muito tranqüilo, na nossa primeira tarde em Montreal conseguimos resolver tudo que era para ser feito nos dois ou três dias seguintes, de acordo com nossa lista: comparecer à imobiliária, assinar o contrato de locação temporária, receber as chaves do estúdio alugado, guardar as malas, telefonar para o serviço de imigração, marcar a abertura de conta no banco, pegar o metrô para o centro da cidade, tirar o número de previdência social, fazer inscrição no seguro de saúde público, comprar adaptador de tomada, ir ao supermercado. Não é à toa que nossa cotação de pessoas prevenidas já tinha passado de duas, pois fizemos o trabalho de umas quatro ou cinco!

É verdade que tudo isso só foi possível graças à colaboração das instituições locais. No Service Canada, uma espécie de Poupatempo do governo federal onde os recém-chegados tomam a primeira de todas as providências, que é registrar-se na previdência social, não havia fila nenhuma e fomos atendidos com muita simpatia. Na agência do seguro de saúde, gerido pelo governo provincial, nem bem pegamos nossa senha que já tivemos de levantar da cadeira para sermos atendidos. Os próprios funcionários tiram as cópias dos documentos, as fotos são feitas na hora no mesmo lugar. E a maioria dos atendentes, a julgar pelos nomes eslavos, olhos puxados, cor de azeitona ou lenço na cabeça, não nasceu no Canadá, mas importou do seu país ou adotou no local a mesma eficiência e cordialidade. Foi no final desse primeiro dia que começamos a sentir afinidade com tudo que nos espera por aqui.

            Voltando ao estúdio, exaustos mas contentes, tivemos a satisfação de riscar todos os itens da lista de duas páginas que trouxemos do Brasil. Logo em seguida, já inauguramos a nova lista, de providências pós-imigração, a começar pela procura de trabalho. Só espero que não obriguem estes imigrantes ultra-precavidos a também trabalhar por cinco!"
 



sexta-feira, 4 de novembro de 2011

Mais uma cartinha

Dessa vez é uma cartinha anunciando que o nossso dossiê já foi analisado e que deveremos nos preparar para a entrevista, que Deus sabe lá quando será.

Isso nos traz alívio, porque já faz um tempo que enviamos os nossos documentos e nenhuma noticia veio, sem falar que a greve dos correios também atrapalhou.

Continuamos a passos firmes, nada mudou, a não ser mais tranquilidade com relação a extraviamento de documentos ou mesmo uma reprovação do dossiê.

Mais novidades compartilharemos no Diário.

quinta-feira, 3 de novembro de 2011

Possíveis cortes no processo de imigração

Possíveis cortes no processo de imigração.
Postado em 03 novembro 2011. 
Autor : Rodrigo Araújo


A pior parte para quem aplica ao processo imigração é a longa espera. Independente do país que se aplica, acompanhar o andamento do mesmo é uma grande agonia para grande parte dos candidatos a imigrantes. Cada país que é aberto e possui políticas imigratórias tem sua própria regra. 
 
Ninguém aplica para imigração do dia pra noite e juntar toda papelada requer muita disciplina, força de vontade e principalmente tempo.  Além dos documentos, há de se tirar nada-consta dos países que você morou, provar educação, cartas do banco, do emprego e referencias, além de outros documentos importantes como certidão de nascimento e casamento, diplomas e credenciais da área profissional. Tudo isso pode demorar meses, sem dizer no preenchimento do formulário que é enorme.

De uns anos pra cá o Canadá virou destino para inúmeras pessoas vindas de todas as partes do globo. O país do extremo norte recebe uma média de 400 mil novos imigrantes anualmente e os brasileiros fazem parte desta leva. O grande interesse das famílias é variado: economia estável, boa educação e oportunidades de trabalho são algumas. Há de se destacar que todos buscam uma alta qualidade de vida. Muitos chegam com as malas cheias de esperança por uma vida melhor.

Infelizmente as últimas notícias não são muito boas para aqueles que estão esperando aplicar para o processo de imigração do Canadá ou até para aqueles que estão na espera de uma resposta. Apesar de contar com um bom sistema de imigração, o governo Canadense divulgou recentemente que há mais de um milhão de aplicações para serem analisadas. Isto poderá significar uma grande diminuição no aceitamento de novos processos pelas embaixadas mundo afora ou mesmo uma longa espera para os que aplicaram. 
 
Para se ter uma idéia da complexidade do que o Ministro da Imigração, Jason Kenney, considerou como “grande problema”, o Canadá não aceitará novas aplicações na categoria de investimento até o próximo verão.

Entretanto, há de se destacar que os processos de profissionais com oferta de emprego são analisados e aprovados em meses, assim como os profissionais em alta demanda.
Quem mais sofreu com as mudanças feitas em 2008 foram pessoas da categoria “reunião familiar”, que agora podem ter que esperar até oito anos para receberem a resposta, seja aprovado ou rejeitado.

O grande desafio do Ministério da Imigração é tentar conter que a lista de espera aumente ainda mais. Don Davies, do partido democrata NDP (New Democratic Party), aponta que, se o governo federal não garantir a continuidade do aumento imigratório, há duas soluções: melhorar os recursos do governo em relação às aplicações ou limitar de vez o volume das mesmas.

Davies deixa claro que o governo não vai optar por melhorar seus próprios recursos e sim fechar a porta para milhares de famílias que estão na fila e a espera de embarcar para o Canadá. “Acho que o governo vai limitar de vez o número de aplicações…” fala Davies. E completa: “… pela primeira vez na história”.

 

quinta-feira, 27 de outubro de 2011

Entrevista - Missão Québec


Olá Diário,
Quanta saudade!

Tenho certeza da importância deste blog diário em nossas vidas em meio ao processo Québec.
Ler os comentários de incentivo, de relato e de amizade nos motiva e renova o ânimo. 
Amigos são essenciais neste processo, e eu posso falar; tenho muitos.

Bem, meu maridinho foi convocado para uma entrevista da Missão Québec.
A entrevista foi toda por skipe e em francês, com apenas uma pergunta em inglês feita pelo meu marido.
A entrevista durou uns vinte minutos a meia hora e foi tranquila, quer dizer, ele disse que as vezes a mulher tinha que falar "baleiês" para ele entender;"pro..cu..ran..do ne..mo...".

Eles estão analisando a entrevista para entrar em contato em breve, mas por outro lado não desejamos ir para o Québec antes de junho do ano que vêm, e eles querem pessoas pra ontem.
Sei que isso aceleraria o nosso processo de imigração, mas não queremos nos precipitar. Meu marido termina sua graduação em T.I. no primeiro semestre do proximo ano e ele deseja ir com este diploma, mesmo tendo outros cursos na área, eu também acho mais prudente.

Enfim, gostaria de compartilhar a primeira entrevista de trabalho do meu marido ainda estando aqui no Brasil.
Valeu a pena, o currículo dele já se encontra com a empresa e quem sabe né?!

Agora eu quero é a entrevista rumo ao CSQ.


quinta-feira, 6 de outubro de 2011

O processo está andando...não o meu.


É, parece que o consulado resolver trabalhar e começou a emitir os pedidos de exames junto com o pedido dos passaportes, o famoso COMBO.
Estou muito feliz pelos meus amigos que já estão de viagem marcada para Novembro. Alguns chegaram a 14 meses de Processo Federal, Nossa! É muita perseverança, são campeões.
Em compensação o BIQ, ao que me parece, terminou de convocar a galera para a entrevista ainda este ano.

O que se sabe é que houve um acúmulo de nordestinos do segundo semestre de 2010 que não foram entrevistados e que se somaram a algumas pessoas do primeiro semestre deste ano, daí ficou bastante gente para as entrevistas que ocorrerão entre Setembro e Dezembro deste ano.

Mesmo enviando os nossos documentos em Junho, ainda não fomos convocados, na verdade não temos muita esperança de fazermos a entrevista ainda este ano, contudo, sabemos de alguns casos de convocação até duas semanas antes da entrevista, maaaaaaaas, não vamos nos apegar a isto e vamos seguir "a passos firmes", como diz nosso amigo blogueiro, e continuar esperando.

Meet Me at the Bar - Jamie Beck & Kevin Burg
Estamos cansados de olhar ansiosamente todos os dias a caixa de e-mails, incluindo spam, e estamos exaustos dos estudos de francês, faculdade, e tantos outros compromissos do cotidiano.

Enfim, estamos aguardando quietinhos,  por vezes sentados, deitados, melancólicos distantes (...) olhando o tempo passar diante dos olhos, mas firmes em nosso projeto.


sábado, 17 de setembro de 2011

Filmes e documentários em francês.


Enquanto a convocação não chega.... Vejo filmes em francês.

De vez em quando gosto de postar sobre algum filme que gostei de assisti, maaaas hoje vou dar a minha fonte pra vocês.

Eu tinha muita dificuldade de achar filmes legais em francês, eu disse legais, sinceramente não gosto de todos, na maioria das vezes é "sem pé e sem cabeça", enfim, quando descobri estes sites, pude selecionar melhor e ainda ter a opção de assistir documentários.








Curtam estes sites:






Ah, vou assistir este filme "Essential Killing" agora e depois falo se gostei. 


quarta-feira, 7 de setembro de 2011

Dica da semana - "Un Monstre à Paris".


Estou super curiosa e ansiosa pra assistir este filme! Ele estréia no dia 12 de Outubro, na França, mas não sei aqui no Brasil.


Réalisé par Eric Bergeron
With Vanessa Paradis , Mathieu Chedid , Gad Elmaleh , more Avec Vanessa Paradis , Mathieu Chédid , Gad Elmaleh , plus
Genre: Animation Long-métrage français .
Année de production : 2011
Distributeur : EuropaCorp Distribution


 "A animação francesa Un monstre à Paris, dirigida por Bibo Bergeron, acaba de ganhar um trailer em inglês. O filme se passa em Paris, por volta de 1910, e acompanha um tímido projecionista de cinema, e Raoul, um colorido inventor, quando embarcam na busca por um monstro que está aterrorizando os cidadãos. No entanto, o monstro se refugia com uma bondosa cantora de cabaré chamada Lucille, e logo se revela ser totalmente inofensivo e completamente apaixonado por ela. Agora, todos devem continuar a proteger o monstro do chefe de polícia, que quer matá-lo.

Un monstre à Paris estréia no Festival Internacional de Cinema de Toronto 2011, que acontece esse mês, e está definido para debutar nos cinemas em 12 de outubro, quando estreia na França."

Vídeos:





sexta-feira, 2 de setembro de 2011

Convocação para entrevista no Nordeste


Finalmente resolveram convocar os nordestinos.

A convocação para as entrevistas do 2º semestre já começaram, mas até então só dava São Paulo, até que quatro amigos de Recife foram convocados.

Eles enviaram seus documentos entre março e abril deste ano.
Todos farão a entrevista na Bahia em Novembro e Dezembro/2011.
Recife mais uma vez não entrou como opção de lugar para a relização das entrevistas, sniff.

OBS: Só pra lembrar, é bom ficar de olho em sua caixa de e-mails porque a convocação para a entrevista é feita por e-mail, portanto fiquem atentos inclusive na caixa de Spam e lixeira.

E nós...estamos na espera.

segunda-feira, 29 de agosto de 2011

Furacão 'Irene' no Canadá

Aconteceu no Canadá, no meu blog vira notícia. 

Fonte: G1.globo.com 

  ‘Irene’ deixa 200 mil famílias sem energia elétrica no Canadá.
Governo do Québec advertiu a população a não menosprezar a tormenta. Irene leva muita chuva à região e ventos de 65 km/h.


Cerca de 200 mil famílias da província canadense do Québec ficaram sem eletricidade na noite de domingo (28) em consequência da chegada da tempestade tropical “Irene”.

A maioria das famílias afetadas estão ao sul da cidade de Montreal, a principal cidade do Québec, segundo informou a companhia de energia elétrica Hydro-Québec.

Irene, que provocou danos e ao menos 18 mortes nos Estados Unidos, perdeu sua categoria de furacão neste domingo. Mesmo assim, o governo do Québec advertiu a população para não menosprezar a tempestade que tem ventos de até 65 km/h em Montreal e intensas chuvas na região.

O Centro de Furacões do Canadá advertiu que está previsto que Irene deixe 100 milímetros de chuva na sua passagem pelo Québec, o que pode provocar inundações, e que o olho da tormenta a velocidade do vento chegará a 95 km/h.

O ministro da Segurança Pública do Québec, Robert Dutil, disse que é importante o povo não menosprezar Irene. “Não é uma pequena tempestade, é uma tempestade enorme”, afirmou.

O Instituto Meteorológico do Canadá prevê que Irene siga nas próximas horas rumo ao nordeste do país, seguindo a rota do Rio São Lourenço, e que seus efeitos sejam notados nas províncias de Nova Brunswick e Nova Escócia.

Novas turmas de iniciantes na UNICAP

Para quem se interessar, repassando...



quarta-feira, 24 de agosto de 2011

1.800 podem perder a cidadania canadense

Olá gente,
Enquanto esperamos a entrevista, as pesquisas devem continuar.
Hoje, conheci um blog chamado Québec plural. Este blog, assim como muitos outros, traz o Canadá sob o olhar de uma imigrante, Vanessa Alencar. São textos pequenos e bem ojetivos.

Confira uma das matérias por aqui.


1.800 podem perder a cidadania canadense

"E já começo com boas novas, né?!
Segundo o CBC News, o governo federal deu início no dia 20 deste mês a uma operação de caça aos que deram o "golpe da cidadania". 

Como assim? Para os imigrantes darem entrada no processo de cidadania canadense, é necessário morar ao menos um tempo equivalente a três anos no país. Acontece que vários imigrantes partem para outros países - e mesmo retornam para a terra natal -, mas conseguem com a ajuda de conselheiros em imigração "comprovar" que passaram os três anos no Canadá e, assim, tornarem-se novos cidadãos.

 A decisão de revogar o estatuto de cidadania de tantas pessoas ao mesmo tempo é inédita desde o Ato de Cidadania, de 1947 e é resultado de uma longa investigação feita pela polícia e o departamento de Cidadania e Imigração em todo o país. Cada pessoa desse grupo receberá em casa uma carta com a notificação, podendo ser recorrida na Corte Federal, o que seria um processo longo. Caso perca seus direitos, ela terá o passaporte canadense e a cidadania revogados. Não ficou claro, no entanto, se essas pessoas serão expulsas do país ou se podem entrar com um novo pedido de residência.

A grande inquietação é que tantos processos podem custar uma fortuna ao Departamento de Cidadania e Imigração e podem resultar numa redução significativa do orçamento para programas destinados ao acolhimento e à adaptação dos novos imigrantes."

Enviado por Vanessa Alencar
28.7.2011 |1h33m

segunda-feira, 15 de agosto de 2011

Número de estrangeiros no Brasil sobe 20% em 2011

Número de estrangeiros trabalhando no Brasil
sobe quase 20% em 2011

No primeiro semestre de 2011, 26 mil estrangeiros receberam autorização para trabalhar no país.
Vieram atuar em áreas onde faltam brasileiros qualificados, como na indústria de petróleo e gás, que, sozinha, atraiu 8 mil.
 
Veja a reportagem do Jornal Nacional:

video


No primeiro semestre de 2011, o número de estrangeiros que vieram trabalhar no Brasil cresceu quase 20% em relação ao mesmo período de 2010. É um movimento surpreendente dentro da economia brasileira.

Foi uma fila de estrangeiros que levou a maior empresa mundial de recrutamento online a se instalar em São 
Paulo. Um ano atrás o escritório nem existia.

“Temos cadastradas 350 mil pessoas diferentes que têm interesse de vir a trabalhar no Brasil. Elas não estão encontrando oportunidade em seus países ou têm interesse de ir a outro mercado que está aquecido e crescendo, como o Brasil, para poder encontrar emprego com suas qualificações”, explica o diretor de vendas Diego Sanson.

O próprio diretor, que é americano, deixou a crise dos Estados Unidos para trás. Trouxe a família e diz que veio para ficar. “Vou poder crescer como um profissional e também ser parte de algo maior, que é o crescimento do Brasil”, diz.

No primeiro semestre de 2011, 26 mil estrangeiros receberam autorização para trabalhar no país – 19% a mais do que no primeiro semestre de 2010. Esses são apenas os que entraram legalmente.

Vieram atuar em áreas onde faltam brasileiros qualificados, como na indústria de petróleo e gás, que, sozinha, atraiu oito mil estrangeiros nos primeiros seis meses de 2011.

Uma plataforma de petróleo que fica a 85 quilômetros da costa do estado do Rio de Janeiro pertence a uma empresa norueguesa que veio ao Brasil para se juntar ao esforço que deverá tornar o país um grande exportador de petróleo. Além do capital e da experiência, a empresa trouxe também engenheiros experimentados para dar início à produção.

O gerente de plataforma Kjell Brustad é um deles. O norueguês trabalhou 15 anos em estruturas petrolíferas do mar do Norte. Hoje, é o gerente de uma plataforma e está no país para formar brasileiros.

“Eu encontrei gente bem preparada aqui, mas nem sempre com a experiência para operar plataformas oceânicas. Eu posso compartilhar a minha experiência com pessoas jovens e inteligentes”, garante Brustad.
Kjell volta para a Noruega no fim do ano e já treina o sucessor: o engenheiro mecânico carioca Leandro Coelho. “Da mesma forma que brasileiros vão trabalhar lá fora, a gente precisa de estrangeiros trabalhando aqui no país”, opina.

É um tipo de transferência de conhecimento essencial para o desenvolvimento do país. No primeiro semestre, mais de dois mil técnicos chegaram em contratos de cooperação. A maior presença econômica do Brasil no mundo também se refletiu em um campo em que éramos quase irrelevantes: o do intercâmbio de universitários e recém-formados.

Só em uma das organizações que fazem a ligação entre empresas e universidades, o número de intercâmbios multiplicou por oito nos últimos cinco anos. A diretora da organização e gerente de intercâmbio Larissa Armani explica o fenômeno: a possibilidade de trabalhar em um país emergente e forte e em uma sociedade rica e aberta.

“As coisas caminham juntas. As pessoas vêm, trabalham e acabam se divertindo. É uma cultura muito atrativa”, reforça.

Mas para um estrangeiro nem sempre é fácil se adaptar ao nosso ambiente de trabalho. Mariana é professora de costumes brasileiros para estrangeiros. Um dos alunos, Jeff Jacob, americano de origem indiana, explica qual é a maior dificuldade que ele enfrenta no banco em que veio trabalhar.

“Em um lugar como Nova York, há uma clara divisão entre o que é a sua vida pessoal e a sua vida profissional. Aqui não tem esse tipo de divisão. Quanto mais rápido você se adaptar a isso, melhor será para sua vida profissional”, esclarece Jeff.

A médica italiana Laura Mannarini, talvez por ter origem latina como nós, não encontrou dificuldade para se relacionar com os colegas do hospital onde faz pesquisas. Ela se inclui entre os estrangeiros que chegam para trabalhar por período limitado, mas que gostariam de ficar mais tempo por aqui.
 
“São os brasileiros que fazem esse país realmente único e inesquecível. Eu voltar, infelizmente, com o coração quebrado”, conclui a médica.
 

sexta-feira, 12 de agosto de 2011

Festival da Canção Francesa 2011

O Festival da Canção Francesa 2011, realizado pela segunda vez consecutiva em Pernambuco, faz uma homenagem ao músico, cantor e compositor francês Serge Gainsbourg, que terá suas obras revisitadas pelos candidatos. 
Depois da apresentação dos finalistas, haverá show com o músico francês Franck Rivet.
 
A estapa regional do concurso acontece em Recife neste mês de agosto, onde participam 12 cantores de estados do Norte e Nordeste, dentre eles, seis pernambucanos.  A etapa nacional será realizada em novembro, no Rio de Janeiro.

 
Início: 25 de Agosto de 2011
Horário: 20:00h as 23:00h
Local: Teatro Barreto Júnior
Endereço: Rua Estudante Jeremias Bastos, s/nº – Pina, Recife, PE, Brasil

Entrada franca!

quarta-feira, 10 de agosto de 2011

Acordo previdenciário entre Brasil e Canadá


Brasil e Canadá têm agora acordo previdenciário

Atos assinados por ocasião da visita ao Brasil do Primeiro-Ministro do Canadá, Stephen Harper – Brasília
8 de Agosto de 2011
Presidenta Dilma Rousseff cumprimenta o primeiro-ministro do Canadá, Stephen Harper, após cerimônia de assinatura de atos e declaração à imprensa(Brasília, DF, 08/08/2011) Foto: Roberto Stuckert Filho/PR


1 - MEMORANDO DE ENTENDIMENTO ENTRE O GOVERNO DA REPÚBLICA FEDERATIVA DO BRASIL E O GOVERNO DO CANADÁ SOBRE COOPERAÇÃO NO CAMPO DE GOVERNANÇA E LEGADO RELATIVOS À ORGANIZAÇÃO DE JOGOS OLÍMPICOS E PARAOLÍMPICOS;

2 - MEMORANDO DE ENTENDIMENTO ENTRE O GOVERNO DA REPÚBLICA FEDERATIVA DO BRASIL E O GOVERNO DO CANADÁ SOBRE A EFICÁCIA DA COOPERAÇÃO INTERNACIONAL PARA O DESENVOLVIMENTO;

3 - ACORDO DE PREVIDÊNCIA SOCIAL ENTRE A REPÚBLICA FEDERATIVA DO BRASIL E O CANADÁ;

4 - ACORDO ENTRE O GOVERNO DA REPÚBLICA FEDERATIVA DO BRASIL E O GOVERNO DO CANADÁ SOBRE TRANSPORTE AÉREO
;

Leia com detalhes os Atos: Ministério das relações exteriores

O ministro de Relações Exteriores, Antônio de Aguiar Patriota, e o ministro de Negócios Estrangeiros do Canadá, John Baird, assinaram acordo previdenciário entre e o Brasil e o Canadá, hoje (8), às 12h20, no Palácio do Planalto, em Brasília. A assinatura do acordo faz parte da visita oficial do primeiro-ministro canadense, Stephen Harper.

O acordo irá beneficiar mais de 30 mil brasileiros que vivem no Canadá, assim como os nacionais canadenses que residem no Brasil. Após assinado, o acordo precisa passar por ratificação pelo Congresso Nacional, em conformidade com a exigência constitucional. Uma vez ratificado, o tratado segue para promulgação e publicação, procedimentos que darão vigência ao acordo nos planos doméstico e internacional.

O ajuste administrativo, documento que define a operacionalização das regras, será assinado pelo ministro da Previdência Social, Garibaldi Alves Filho, e pelo embaixador do Canadá no Brasil, Jamal A. Khokhar, em data a ser definida.

Histórico

O texto do acordo foi concluído em novembro de 2009, em Brasília. As duas rodadas de negociações para a elaboração do tratado foram iniciadas um ano antes. O ajuste administrativo foi pactuado em julho de 2011, em Ottawa, capital canadense.

Québec

O Brasil e a província canadense com autonomia constitucional, única que tem apenas o francês como idioma oficial, também concluíram texto de acordo previdenciário. O acordo, sob pendência de assinatura, garantirá proteção social a mais de 10 mil brasileiros residentes na região.

Fonte:
Portal Brasil
Ministério da Previdência Social


quarta-feira, 3 de agosto de 2011

Demande de Certificat de Selection 2011

Só para avisar que saiu um novo formulário de DCS.

Nós enviamos os nossos documentos em junho e recebemos uma carta do BIQ nos pedindo que nós preenchamos o novo Demande de Certificat de Selection 2011.
Na verdade, nós nem sabemos quando este novo formulário foi lançado mas só vi agora, não percebi este novo em junho.
Enfim, é bom ficar alerta às mudanças do BIQ e dos formulários.

Ah, e as diferenças no novo formulário são bem pequenas, alguns detalhes a mais nos dados pessoais, de experiencia profissional e idioma, mas poucas mudanças.

terça-feira, 26 de julho de 2011

Québec recruta pessoal de T.I. em Outubro de 2011

Para a galera de T.I. uma excelente notícia, este ano haverá um recrutamento de especialista para trabalhar em Québec. Ainda não foram especificadas as vagas e cargos, mas fiquem de olho.

Leia mais detalhes abaixo.

Bem-vindo à Quebec


O dinamismo da região da cidade de Québec, reconhecida pelo charme de seu estilo europeu em plena América do Norte, está solidamente fundamentado, dentre outros aspectos, no seu amplo setor de teconologias de ponta. A região da cidade de Québec está constantemente inovando, devido aos seus múltiplos talentos, e beneficia-se de uma grande projeção internacional, graça aos seus sólidos setores, como TIs, ciências da vida, turismo, construção ecológica e beneficiamento de alimentos.

Além do mais, determinados especialistas e trabalhadores estratégicos têm se tornado cada vez mais raros na região metropolitana de Québec, principalmente na área de TIs. Existem muitos cargos especializados disponíveis nessa área. A qualidade de vida predominante nessa região representa uma bela oportunidade para os trabalhadores estrangeiros especializados em TIs e interessados na mobilidade internacional. Essa região precisa de você. Será que você está disposto a enfrentar esse desafio?

Missão no Brasil


Uma missão de seleção de pessoal será realizada, em outubro de 2011, durante a qual serão feitas entrevistas nas cidades de São Paulo e Curitiba. Algumas empresas da região da cidade de Québec irão ao Brasil para entrevistar pessoalmente candidatos e outras empresas as farão por webconferência.

Perfil buscado: trabalhadores da área de TIs que dominam a língua francesa (nível intermediário no mínimo) e que estejam interessados em viver uma experiência de mobilidade internacional.
As informações sobre essa missão e as descrições dos cargos disponíveis serão pouco a pouco introduzidas. 

Envie seu currículo para TIBrasil@quebecinternational.ca.

Os candidatos selecionados serão convocados para um encontro nas cidades de São Paulo ou Curitiba. Recomenda-se insistentemente que os candidatos pratiquem conversação em francês, para que possam dialogar à vontade com um possível empregador, já que as entrevistas de seleção serão feitas em francês.
Os candidatos selecionados serão convidados para vir à região da cidade de Québec a título de trabalhadores temporários com contratos renováveis de no máximo três (3) anos.

Parceiros

Os principais parceiros dessa missão são: Québec International, Ville de Québec (Prefeitura da Cidade de Québec), Ministère de l’Immigration et des Communautés culturelles du Québec (Ministério da Imigração e das Comunidades Culturais do Québec) e seu Bureau du Québec à São Paulo (Escritório do Québec em São Paulo), Bureau de la Capitale-Nationale (Escritório da Capital Nacional [Québec]) e Emploi-Québec (Central de Empregos do Governo do Québec)

sexta-feira, 15 de julho de 2011

Relato: Educação Infantil no Québec

 Relato de uma educadora no Canadá.
O nome dela é Vanessa e possui um blog chamado "Mais além".
Ela é formada em Sociologia com licenciatura e agora esta fazendo um curso para atuar na Educação infantil no Québec.
Agora conheço alguém no Canadá imigrante na área da educação. Legal.














O que é Educação Infantil?

É a educação oferecida na fase pré-escolar, ou seja, antes da criança começar o Ensino Fundamental, que aqui no Québec/Canadá é chamado de Elementary School ou École Primaire. A Educação Infantil, tanto no Brasil quanto no Canadá, é oferecida para crianças entre 0 e 5 anos.

Além dos cuidados prestados às crianças, a educação infantil tem por finalidade estimular o desenvolvimento intelectual, físico e emocional delas.
Quais as responsabilidades da Educadora Infantil?

Quem trabalha com Educação Infantil tem enormes responsabilidades nas mãos. As principais são:

    * Manter as crianças em segurança;
    * Organizar atividades que favoreçam o seu aprendizado;
    * Supervisar as refeições e as práticas de higiene;
    * Motivar as crianças;
    * Observar as crianças (para acompanhar o seu desenvolvimento e saber com avançar em cada quesito).


Além dessas, as educadoras tem outras responsabilidades para com os pais e a diretora da escola.

A Educação Infantil no Québec:

Aqui existem Centros de Educação Infantil (Early Childhood Education Centres ou Centre de La Petite Enfance - CPE), públicos e privados, e as “Home Daycare”: um adulto que toma conta de até 6 crianças na casa dele (ou 2 adultos para 9 crianças).

As home daycares, assim como os Centros, precisam de autorização do governo para funcionar, porém, ao contrário dos Centros, as home daycares não tem obrigação de contar com profissionais qualificados. Por essa razão, muitas vezes elas não fazem mais do que babysitting (“tomar conta das crianças”).

Quanto aos Centros de educação infantil aqui no Québec, existe o “Centre de La Petite Enfance (C.P.E)”, que é público, não visa o lucro; e os Centros privado$.

O fato do C.P.E ser público, não quer dizer que ele seja do governo e nem que os pais não paguem para colocar o filho lá. Ele é na verdade público porque é democrático, porque é ‘administrado’ por 7 pais voluntários, os quais são eleitos e não nada ganham para isso. Esses pais (board of directors) se reúnem mensalmente. Eles são responsáveis pela contratação do diretor da escola, que, por sua vez, é o responsável pelas demais contratações do Centro.

Como os pais estão muito envolvidos, o qualidade do C.P.E, normalmente, é alta, pois os pais buscam sempre o melhor para seus filhos.  (Obs: é o grupo de 7 pais que inicia um CPE e não o governo)

Normalmente, o preço de uma diária num centro varia entre 25 e 40 dólares por dia. Como o C.P.E é subsidiado pelo governo (o governo paga, mas não administra), os pais arcam com apenas $7,00 dólares por dia (o governo manda a diferença para a escola, a qual deve prestar muitas contas).

Os Centros privados, assim como as home daycares, também podem ser abertos por qualquer pessoa, mas precisam contar com profissionais qualificados (2 a cada 3). Alguns desses centros são bons, muitos não. Alguns também são subsidiados pelo governo, pois há uma grande demanda dos pais por esse auxílio.

O que fazer para trabalhar na Educação Infantil?

Essa é uma profissão em alta demanda e, por isso, o governo subsidia muitos dos cursos. Só fica sem trabalho na área, quem não quer mais trabalhar nela.

Há vários caminhos, o mais comum é fazer o curso técnico de 3 anos (DEC), para aqueles que só tem o ensino médio – high school, ou o de 2 anos (DEC), para os que já tem formação anterior. Com isso você sairá de lá como qualificada. Esse curso é oferecido nos CEGEPs.

Outra opção, para quem tem pressa de começar a trabalhar, é fazer o curso de 1 ano, que é um “attestation” (AEC), também oferecido pelos Cegeps. Ele envolve os principais conteúdos do DEC, mas de uma maneira mais intensiva. Caso escolha esta opção, a educadora precisará trabalhar por 3 anos na área para ser considerada qualificada. [Há outros caminhos para isso, como ter certos diplomas, como de um curso que parte dele seja psicologia, por exemplo. Isso diminuirá o tempo para ser considerada qualificada. Saiba mais aqui: http://www.mfa.gouv.qc.ca/fr/publication/Documents/SF_regle_adm_titulaires_permis.pdf ]

Algumas pessoas fazem o curso superior (universitário) na área, mas não é o mais comum, pois essas, normalmente, seguem com a vida acadêmica. Outras pessoas entram nos Centros sem qualquer formação. Normalmente, elas ganham o salário mínimo e trabalham como ajudantes das educadoras. Essas nunca serão consideradas qualificadas, independente do número de anos de experiência.

Quanto se ganha nessa área?

Entre 13 e 21 dólares a hora, dependendo da formação. Ajudantes de educadoras, normalmente, recebem 10 dólares por hora.

O que eu estou fazendo:  

Há duas semanas eu comecei o meu AEC em Early Childhood Education (Educação Infantil) e estou gostando muito. Não sei se é o Cegep onde estou, mas a qualidade do curso é superior aos universitários que fiz no Brasil. Resolvi fazer o AEC, pois quero começar a trabalhar o mais rápido possível (acabei de terminar uma faculdade no Brasil e não tenho paciência para um curso longo). Esse Será um ano bastante intensivo. O curso tem 1200 horas, sendo 375 de estágio.

Veja o que aprende um estudante de Educação Infantil (AEC):

    * Introdução à profissão
    * Segurança no cuidado de crianças & primeiros socorros (com certificado da Cruz Vermelha)
    * Observação sistemática de crianças
    * Desenvolvimento Infantil e Juvenil
    * Produção de relatórios e documentos na Educ. Inf.
    * Habilidades comunicativas para educadores
    * Saúde da Criança
    * Desenvolvimento de relações significativas com as crianças
    * Desenvolvimento da autonomia nas crianças
    * Criatividade no local de trabalho
    * Atividades educativas
    * Guidance Interventions (não sei traduzir – algo como “como agir em determinadas situações”)

A cada dia que termina, eu saio do Cegep mais e mais apaixonada pela Educação Infantil, e posso garantir a qualquer um que não é porque estão pintando um mundo cor de rosa para mim.  Sei bem das dificuldades que um educador enfrenta (eles falam a toda hora! Além disso, já trabalhei com crianças), mas, por incrível que pareça, sinto ainda mais vontade de começar logo esse trabalho. É um desafio e tanto! Uma oportunidade maravilhosa de me superar e desenvolver inúmeras habilidades.

Não vejo a hora de começar a trabalhar e encarar os desafios próprios dessa profissão.  Também não vejo a hora de abraçar aqueles pequeninos, dar risadas com eles, brincar com eles, cuidar deles, ensiná-los! Tem como se sentir mais útil? =)

Eu sei que enfrentarei dificuldades, pois a carga de responsabilidade é enorme, mas a minha disposição para essa área é grande. Por enquanto, vou me preparando com alegria, pois estou amando este curso.


Linda Québec! E o Hotel Château Frontenac