Vista panorâmica da cidade de Québec

sábado, 9 de maio de 2015

Francisação em tempo pleno

Começamos o nosso curso de francisação em tempo pleno no dia 29 de Abril.

Como eu já havia dito pra vocês, fizemos também a francisação em tempo parcial, que começou no dia 7 de Abril, mas que foi interrompida ao iniciarmos com o tempo pleno, isto porquê, para quem não sabe, o horário do curso em tempo parcial pode variar entre 3 e 4 horas, já o curso de tempo pleno, dura 6 horas. Nosso curso começa as 8h30 e vai até às 12h30 da manhã, depois voltamos às 13h e largamos as 15h30 da tarde, detonados de dor de cabeça.

Todo curso será de três meses com alguns dias de feriados e último dia de aula em 8 de julho.

Sala Francisação pela manhã

Quem faz o curso em tempo pleno recebe uma ajuda do governo para estudar, o equivalente a 430$ por pessoa, caso esta não tenha filhos e não esteja trabalhando. 

Este dinheiro chegará em forma de cheque e pelos correios, isso mesmo, pelos correios, "Ai, Jesus que medo!". Ainda não recebemos o nosso, por isso tanta estranheza. 

Eu fui classificada na turma de francês intermediário e meu marido no avançado.
Nossas turmas tem 20 pessoas e das mais variadas partes do mundo.

Na minha sala, por exemplo, não tem nenhum brasileiro, mas tem pelo menos 7 iranianos. Tem gente da Colômbia, Polônia, China, Jordânia, Itália, Venezuela, Bélgica ....O mesmo acontece na sala do meu marido, a maioria pertence ao Irã e os demais de toda parte do mundo.

Estudamos na mesma escola, Cégep Vieux Montréal, que possui uma excelente infraestrutura. 
As salas de aula são confortáveis, equipadas e apropriadas ao frio  e ao calor.
Possui uma biblioteca, laboratório de informática, piscina, sala de ginástica e esportes e um refeitório massa, com vários microondas e balcão com torneira, muitas mesinhas disponíveis e internet gratuita, além disso, uma parte do refeitório possui um delicioso self-service bem variado e preço legal. 

Sempre almoçamos juntos, e para economizar estamos levando a nossa "marmitinha" básica de todos os dias e tem sido uma ótima opção. Só possuímos meia hora para o almoço, e quinze minutos de pausa para um lanche durante o dia, portanto nosso dia tem sido bem corrido.

A francisação é dividida em dois expedientes, manhã e tarde. 
Pela manhã estudamos mais a parte teórica, como gramática, verbos, textos, parte escrita...

Minha professora da manhã é quebecoise e fala claramente o francês. Sua formação é Relações públicas com especialização em linguística. 

Ela é bem preparada e experiente, uma excelente professora, fala diversos idiomas e possui uma didática e plano de aula bastante coerente, organizado e com nível bem elevado.

Apesar de sua simpatia, ela é muito exigente e impõe respeito e disciplina, e por sua vez os alunos a respeitam e admiram, coisas que adoraria ver nas salas de aula do Brasil.

A minha professora da tarde é imigrante africana, mas passou toda a sua adolescência e juventude no Canadá. Ela é a nossa animatrice, uma professora responsável pela integração oral, social e cultural da turma. O diálogo é constante e os trabalhos em equipe começam a surgir, e por consequência,  as amizades.

As aulas são muito interessantes e variadas, numa tarde vistamos um canal de Tv, e adivinhem só? Lá estava eu num programa ao vivo, fazendo caras e bocas do tipo: "cara de bonzinho rapazes, apenas acenem e sorriam..." Foi uma experiência única e valeu muito a pena. 

Programa Laboratoire MATV

A turma do meu marido também foi para o Mont-Royal, e cá pra nós, impossível se concentrar na aula diante de uma vista tão linda como aquela.


Mont-Royal








Mont-Royal
Gente, vivemos dias corridos e com muitas tarefas, está ficando difícil escrever com mais frequência, mas prometo não demorar tanto para voltar a postar. Esta semana começarão os testes no curso e precisarei dedicar meu tempo aos estudos.

No próximo post quero contar pra vocês a nossa "epopéia" em busca do novo apartamento.

Até lá!

9 comentários:

Raquel BR disse...

Oi, é muito bom quando as coisas vão dando certo.
O governo paga esse valor. E com filho, o valor muda?
um abraço. Tudo de bom pra vocês.
Raquel

Diário Canadá Brasil disse...

Raquel,
Eu não sei o valor que o governo paga a mais para quem tem filhos.
Obg pelo abraço.

Filipe Moreira disse...

Olá, casal!
Muito bacana! Acompanhando vocês pelo Instagram, não duvido que seja difícil prestar atenção em momentos como este do Mont Royal rs.. Maravilhoso mesmo!
Mesmo nestas primeiras semanas da francisação, vocês acham que estão caminhando bem? Evoluindo bastante a língua? Tenho muita insegurança com essa parte, e fico receoso se a francisação será suficiente para trabalhar, por exemplo. Parece que as aulas só vão até o B2, e não sei se isso é suficiente para se virar bem por aí. Mas compartilhem a evolução de vocês, para acalmar nossos ânimos! rs..

Estava esses dias pesquisando exatamente sobre moradia. É engraçado como uma resposta positiva do processo de imigração, nos enche novamente de ânimo. Fiquei o fim de semana todo só imaginando cenários, pesquisando lugares, descobrindo bairros e vendo valores rs.. Essa parte de planejamento é gostosa, mas acho que melhor que isso deve ser viver essa aventura!

Continuem em frente! Ficarei por aqui aguardando o próximo post rs.. E boa sorte nas sessões de prova!

Sandro (os patos) disse...

Legal essa fase de descobertas né? Mas vocês falaram da marmita como se fosse uma contingência para economizar... mas aqui todo mundo trás marmita de casa, mesmo que ganha 100.000$ por ano...

Abraço.

Alex Boeira disse...

Ola Diario Canada, moramos aqui no Canada a 5 anos, mas em Ontario, tenho grandes amigos ai em Montreal, se quiser trocar ideias/experiencias me adiciona no skype, meu id é absantos75. Sou do Blog "Olha Nos Aqui" e vi seu comentario sobre mercado de trabalho, sou da area de IT e posso tentar explicar mas nao tenho seus contatos. Boa sorte e aguardo seu contato.

Tia Marina Villa Lobos disse...

Boa noite! Parabéns pelo blog.... Adorei!!!
Vi que vc, assim como eu, é formada em pedagogia. Gostaria de saber se vc já conseguiu algum trabalho na área da educação e já conseguiu realizar todos os processos para validar o diploma. Aguardo retorno!!!

Elis Carla disse...

Que maravilha! Fico só imaginando como deve ser este momento, mesmo sendo puxado, vocês conseguiram chegar até aí. Que Deus abençoe e fortaleça vocês. Um abraço!

Anônimo disse...

Olá ... estou indo para Montreal em Fevereiro de 2016 e estudarei em período integral. Achei interessante a parte que você relata "Quem faz o curso em tempo pleno recebe uma ajuda do governo para estudar, o equivalente a 430$ por pessoa, caso esta não tenha filhos e não esteja trabalhando". Terias como informar de que forma é dada a entrada nisso ? Muito obrigada caso possa responder.

Diário Canadá Brasil disse...

Anonimo,
O dinheiro vem em forma de cheque e vc n precisa dar entrada nisso.
Ao fazer a sua solicitação junto a imigração e dps a prova de nivelamento, eles irao te encaminhar ao local do curso e logo dps vc receberá o cheque na sua casa.
Isso pq durante a entrevista com a ministério (MIDI) eles irão pegar todos os seus dados e voilá.
Paracerá bizarro no inicio mas vc se acostumará.

Postar um comentário

Alguns comentários serão respondidos por e-mail.


Linda Québec! E o Hotel Château Frontenac