Vista panorâmica da cidade de Québec

quarta-feira, 13 de abril de 2011

Canadá busca no Brasil profissionais que estão em falta em Quebec



São oportunidades de emprego para enfermeiros, médicos, economistas e muito mais. Os salários vão de R$ 5 mil até R$ 10 mil por mês.
Edição do dia 13/04/2011- 08h21 

Faltam enfermeiros e economistas. Em praticamente em todos os cargos de nível superior, há vagas, mas não no Brasil. 

O governo do Canadá veio ao país buscar mão de obra qualificada. É que a população está envelhecendo rapidamente, e a mão de obra não está sendo reposta. Por isso, representantes do ministério da saúde do Canadá estão no Brasil para recrutar profissionais que queiram trabalhar e viver na província de Quebec. A maior procura é por enfermeiros.

Muitos brasileiros querem ir para o Canadá. Eles estão interessados em imigrar e buscar trabalho naquele país, mais especificamente para a província de Quebec, com oito milhões de habitantes, 25°C no verão e -20°C no inverno.

“Está um pouco difícil de morar em São Paulo. Você demora três horas no transito para ir e voltar, então lá é para ter mais tranquilidade e ser mais reconhecida na minha profissão”, explica a fisioterapeuta Amélia Barbosa.
“A renda per capta lá é muito alta e também para ter uma melhor qualidade de vida, porque aqui em São Paulo é muito corrido”, reforça o estatístico Marcio Maciel.
“Vim conhecer o programa, ver se é interessante. Meu amigo me falou bastante bem”, diz a enfermeira Naide das Neves Santos.

Muitos foram ouvir os representantes do Ministério da Saúde de Quebec. Hoje o objetivo é recrutar enfermeiros formados, a maior carência profissional da província canadense. Todos os hospitais do estado têm vagas para enfermeiros. Eles oferecem salários que vão de R$ 5 mil até R$ 10 mil por mês, além de todos os direitos de um cidadão canadense.

“O profissional brasileiro vai sair do Brasil primeiro com um visto permanente, que dá maior amplitude de direito. A pessoa estará e será de igualidade com o cidadão local. Ela vai ter também um apoio tanto na busca do emprego gratuitamente quanto para aprender o francês. A pessoa vai ter uma ajuda para aprender francês no Brasil e continuar a aprimorar no Quebec”, conta Gilles Mascler, assessor de relações públicas do escritório do governo do Quebec.

Primeiro, a população enriquece e depois envelhece. Essa costuma ser a sequência na história da civilização. Esse é o problema de Quebec. Em 2030, 27% das pessoas terão mais de 65 anos de idade. Faltam jovens que garantam a continuidade do trabalho e da vida.

“Eu acho que pode ser interessantíssimo tanto pela experiência quanto pelo resultado”, opina Samuel Braz De Oliveira, técnico em áudio e assistente financeiro.
Em Quebec também há vagas para as áreas de administração, bioquímica, contabilidade, engenharia civil, estatística. 

O candidato deve ter formação de tecnólogo ou diploma universitário, conhecimentos de francês e, de preferência, até 35 anos. Famílias já formadas, com filhos inclusive, são especialmente bem-vindas.


Agora leia a opinião de quem já vive por lá.

"Boa propaganda heim? Quando batemos o olho neste texto é difícil alguém que não diga: - Simples assim? tô dentro.

Lendo somente a reportagem realmente parece ser simples, mas no texto e no vídeo não diz o seguinte:

   1. Enfermeiros tem que voltar a estudar para em média mais um ano para conseguirem a autorização para estudar. Cuidado aos enfermeiros que são técnicos e assistentes, podem chegar aqui e ter que refazer o curso inteiro.

   2. Economistas estão dispostos a começar como assistentes administrativos e só depois de alguns cursos por aqui talvez conseguirem algo mais, digamos, de acordo com a profissão?
 
   3. Para os médicos e dentistas, creio que é o mais difícil de todos, são poucos os dentistas que conseguem pagar as altas taxas para fazer pesadas provas, já vi um médico dizer: Wellington, se você tem amigos médicos vindo pra cá, diga a eles para não virem.

E também outras profissões, como contabilidade que praticamente tem-se que voltar à faculdade e estudar bastante para entrar em uma das 3 ordens de contadores daqui.

Fisioterapeutas também citados, tenho alguns amigos desta área e todos voltaram a estudar para conseguir praticar a profissão por aqui.

Engenheiros também têm sofrido por aqui, não é qualquer um que consegue entrar para a ordem dos engenheiros e estar apto para trabalhar na profissão.

Outro ponto citado sobre o aprendizado da língua, não tem essa de sair daqui sem francês e depois aprender lá, como citado no mínimo aprimorar, sem um francês razoável, não se passa nem pela entrevista e se planejar vir com o mínimo para aprimorar aqui, some este tempo na sua adaptação/equivalência, pois em alguns casos (diria a maioria deles) você só entra para estudar se passar na prova de francês.

Como diz o ditado, "falar é fácil, quero ver na prática". Realmente, principalmente enfermeiros, temos visto como tem faltado por aqui, médicos então nem se diga, mas creio que o ministério de imigração esqueceu de avisar às ordens destas profissões que estão mandando imigrantes para cobrir as demandas, pois não é nada fácil fazer toda a equivalência e estar apto a trabalhar.

Não estou aqui para desanimar ninguém, eu imigrei, não trabalho na área, conheço outros que desistiram de suas área e outros que encararam e estão encarando esta equivalência, mas coloque no seu planejamento e suas pesquisas esta importante variável.

É importante esta variável, pois ela vai influir nos seus planejamentos, planilhas de custos, etc.

Resumindo, se está disposto a imigrar, pesquise mais e não se deixe levar apenas pelas bonitas reportagens para ter ibope. Nem tudo é tão simples, tão fácil e tão barato quanto parece.

Um amigo, chamado Rogério, meu que emitiu o atestado de óbito de seu blog, mas deixo aqui o link, pois lá tem experiências e informações preciosas disse o seguinte:

IMIGRACAO:

- Nao é pra qualquer um
- Nao é o sonho que vc pensava
- Nao é a solucao de todos os seus problemas
- Nao pode ser uma fuga
- Tem que ralar muito
- Tem que ser flexivel com a realidade
- Tem que mudar seu modo de pensar
- Tem que recomecar tudo de novo
- Tem que aceitar os desafios
- Tem que ser mais um objetivo na sua vida
- Tem que engolir muito sapo
- Tem que reaprender a viver. "

Falou e disse Welligton!

8 comentários:

Igor (Projeto Canada 2012) disse...

As vaga estão la agora é só irmos!
Tudo de bom!

César, Valéria, Lara e Anaclara disse...

Quem acha que imigrar e mamao com acucar, ta muito enganado.

E a vida segue...

liliana disse...

Oi Dani, ficou muito boa a sua síntese. Engraçado que essa palestra que passa na reportagem foi no SENAC daqui da minha rua!
Bjs
Liliana

Ariane Vanegas disse...

Cadê o link para a inscrição e cadastramento???

Liana disse...

Olá!
Eu estava na palestra e apesar de saber que algumas profissoes sao realmente muitos dificeis o que falaram sobre o caso especificamente dos enfermeiros foi o seguinte: criaram um novo modelo para facilitar a entrada destes profissionais no mercado de trabalho que é o seguinte, eles realmente nao chegarao trabalhando integralmente, mas farao um estagio com remuneracao para aprenderem as praticas locais ja trabalhando, ao inves de fazerem somente a equivalencia dos seus diplomas sem trabalhar por meses.
SOMENTE para enfermeiros que era o foco da palestra.
Claro que imigrar nao é facil e é preciso planejamento, mas esse terrorismonque algumas pessoas gostam de fazer é bom que seja também filtrado, afinal, ninguem nunca falou que iria ser facil. Alinhemos nossas expectativas com a realidade.
Mudando um pouquinho de assunto, perguntei sobre a demora do processo federal, a respista foi que na metade do ano, as coisas voltam ao normal.
Bom, é isso, bjs

Diário Canadá Brasil disse...

Liana,
Que boa notícia Liana.
Espero mesmo que com tanto incentivo o BIQ dê uma acelerada nos processos por lá.
Valeu pelas informações.
Ah, e de fato este processo de imigração não é nada fácil muito menos barato.

Abraço,
Diairocanadabrasil.blogspot.com

Diário Canadá Brasil disse...

Miucha,
Segue o link:
http://www.immigration-quebec.gouv.qc.ca/pt/biq/sao-paulo/palestras/index.php


Silvana,
Tenho certeza que depois da palestra todas as suas dúvidas serão respondidas.
Mas desde já recomendo pesquisar muito sobre o assunto, além visitar o site oficial, ler os blogs de imigrantes e futuros imigrantes.
No meu blog existe um lista imensa.

Olha Silvana, eles dizem que sim e tal, mas em todas as palestras que fui ninguém me perguntou se havia me inscrito.
Existe um site para cadastro, mas acho q é mais para cadastro.
Pode ir lá sem problema algum, eu garanto pra vc.

César, Valéria, Lara e Ana clara,
Pois é, até a reportagem chamando para a palestra rolou na TV Local.
Abraços,

Rê e Thatá disse...

Opa, ja gostei do blog e estou seguindo. Ainda nao imigrei, mas estoou me preparando para todos os topicos citados acima. Afinal, se mudar de estado ja foi preciso tudo isso, imagina de pais, cultura, clima... mas vamos que vamos. Coragem! Nos vemos qdo a gente chegar ai. Beijosss

Postar um comentário

Alguns comentários serão respondidos por e-mail.


Linda Québec! E o Hotel Château Frontenac