Vista panorâmica da cidade de Québec

domingo, 26 de setembro de 2010

O número de brasileiros cresceu 330% no Canadá

Eu encontrei no blog "A era do gelo", uma notícia do jornal O Estado de São Paulo. Copiei e postei na íntegra.

Fonte: Jornal  Estado de São Paulo


Dois por dia escolhem o Canadá como lar
Segundo governo do país, número de brasileiros cresceu 330% de 1999 a 2008
26 de setembro de 2010 | 0h 00

"Os brasileiros nunca viajaram tanto para o exterior e isso não é novidade para ninguém. A novidade é que nunca viajaram tanto para o Canadá, o gigante até então desconhecido para aqueles com destino a países anglófonos. De 2000 a 2007, mais de 375 mil brasileiros entraram no Canadá - 8,2 mil como imigrantes (mais de dois por dia).

Segundo dados do departamento de imigração canadense, comparando-se os anos de 1999 e 2008, a imigração de brasileiros para aquele país aumentou em 330%.

De 1999 para cá, 12 mil brasileiros emigraram para o Canadá - 2 mil somente entre janeiro e setembro de 2009, o equivalente ao total de emigrações em 2008. Pode parecer pouco, mas o número representa apenas os que saem do Brasil já como emigrantes. Não entram aí aqueles com vistos de estudante, de trabalho ou de visitante que, uma vez no Canadá, resolvem ficar ilegais. Vistos como esses somaram mais de 400 mil nos últimos dez anos.

O endurecimento na política de concessão de vistos dos Estados Unidos após os atentados do 11 de setembro de 2001, o alto custo de passagens aéreas para países europeus e Austrália e a propaganda, por parte de agências de viagens, de um Canadá acessível, com excelente educação e qualidade de vida (e vizinho dos Estados Unidos), contribuíram para o aumento do interesse dos brasileiros pelo país.

Aliados a esses fatores está a agressiva política de imigração do Canadá, que vai na contramão de países desenvolvidos, como Inglaterra e França.

"Eu não sabia absolutamente nada do Canadá, só que fazia muito frio", lembra a carioca Janaína Duarte. "Nunca mais esqueço. Saí do Rio, estava 40 graus. Cheguei aqui, os termômetros marcavam -29. Foi assustador."Ela deixou o Brasil por questões pessoais, em janeiro de 2001, depois de um grave acidente de carro que a fez repensar sua vida. Preparou-se financeiramente por um ano para estudar inglês fora, mas não sabia para qual país seguir.

O Canadá foi a opção mais barata oferecida pela agência de intercâmbio. Retornou ao Brasil em 2004, mas voltou para o Canadá, desta vez por amor. Havia conhecido Leonel, hoje seu marido. Nove anos, muito "sapo engolido" e trabalho depois, continua no país, casada e com filho.

Rio 40°. Sua história inclui ser garçonete em um restaurante italiano por semanas, comprá-lo - sem o dono saber - e transformá-lo num dos maiores restaurantes brasileiros de Toronto. Tudo isso estando ilegal e sem saber falar muito bem o inglês. O nome do estabelecimento? Rio 40°, é claro. "

Alessandra Cayley - O Estado de S.Paulo

Vale a pena ler os comentários na fonte.

2 comentários:

Paola Tavares Silva Wortman disse...

gostei na historia da janaina ...

Wellington disse...

Olá, provavelmente retorne a Recife...

Olha só, só aconselho fazer aqui, pois nào são todos que precisam fazer a equivalência, por exemplo, o pessoal de informática não teria porque o fazer, a não ser que vá estudar, mas isso não é no momento da chegada.

Creio que quem faz antecipado é que por exemplo tem necessidade de entrar numa ordem e já quer ir ganhando tempo. No mais não precisa.

Abraço

Postar um comentário

Alguns comentários serão respondidos por e-mail.


Linda Québec! E o Hotel Château Frontenac