Vista panorâmica da cidade de Québec

quarta-feira, 5 de setembro de 2012

Os 10 melhores países para imigrantes e as 10 melhores cidades para viver

Saiu na Revista EXAME uma pesquisa produzido em parceira entre o British Council e a organização europeia para políticas de Imigração Migration Policy Group que analisou os melhores países para imigrantes.

1º) Suécia – 83 pontos
Suécia

O Canadá ficou em terceiro lugar e a Suécia ficou em primeiro lugar, pois reune as melhores condições para ser imigrante. Embora tenha uma boa nota total, o país é apenas o terceiro colocado quando analisadas as políticas contra discriminação aos estrangeiros. A conclusão é do índice MIPEX.








O estudo avaliou os países europeus, o Canadá e os Estados Unidos. Recentemente, a pesquisa também incluiu Japão (que ficou em 29º lugar do ranking) e a Austrália (que figurou em quinto lugar). Por conta desta
metodologia, nenhum país da América Latina aparece no ranking.

O estudo aplicou uma nota de até 100 para sete áreas principais: 
  • Mobilidade no mercado de trabalho;
  • Possibilidade de reunir a família no país;
  • Educação;
  • Participação do imigrante na política;
  • Residência de longo prazo;
  • Acesso à nacionalidade e políticas contra discriminação. 
Quanto maior a nota geral, melhor colocado ficou o país. Nenhuma nação alcançou a nota máxima na contagem geral.
A Classificação ficou assim:
  1. Suécia – 83 pontos
  2. Portugal – 79 pontos
  3. Canadá – 72 pontos
  4. Finlândia – 69 pontos
  5. Austrália – 68 pontos
  6. Holanda – 68 pontos
  7. Bélgica – 67 pontos
  8. Noruega – 66 pontos
  9. Espanha – 63 pontos
  10. Estados Unidos – 62 pontos 
Segundo o Instituto de pesquisas Economist Intelligence Unit (EIU), da revista The Economist, a melhor cidade que oferece boa infraestrutura e qualidade vida do mundo,é Melbourne, na Austrália.

O ranking analisou cinco critérios principais: 
  • Estabilidade;
  • Saúde;
  • Cultura;
  • Meio ambiente;
  • Educação;
  • Infraestrutura. 
 Para cada um desses itens, foi atribuída uma pontuação de zero a 100, sendo que até 1 a condição é considerada “intolerável”, e 100 é ideal. Com isso, as cidades obtiveram uma nota geral, também de zero a cem, e quanto maior a pontuação, mais “apropriada” para viver é a cidade.

Royal Botanic Gardens, em Melbourne
Melbourne, Austrália

Austrália e Canadá foram os países que emplacaram mais cidades no Top 10. A Austrália apareceu com quatro cidades. Já o Canadá conseguiu colocar no ranking três representantes.






 3. Vancouver, Canadá
Vancouver, Canadá
O ranking difere de outro publicado pelo mesmo instituto, que apontou as dez melhores cidades para se viver. No outro estudo, foram considerados critérios diferentes, como espaço verde, conectividade, bens naturais e culturais. Por isso, Hong Kong, que ficou em primeiro lugar na outra análise, não apareceu neste ranking dos dez mais.




Fonte: 

6 comentários:

BRASILPOLSKA & KACZMARSKA FAMILY disse...

Portugal em segundo lugar?????? nem a Pau. Como Melbourne está e primeiro lugar e seu País em Quinto. Noruega em 8%??? aahahaha

Dupla Canadense disse...

Eu tenho certas reservas dos critérios q usam para essas pesquisas... Há pouco tempo atrás saiu uma pesquisa q colocava Hong Kong como o melhor lugar para se viver mas os critérios eram louquíssimos e por isso Melbourne e Vancouver (sempre finalistas neste tipo de competição) não foram sequer consideradas porque não atendiam nos critérios doidos utilizados.
Sobre Suécia e Canadá no que se refere a mercado de trabalho não sei. Mas olha.....Portugal estar nesta colocação parece piada!! Voltei de lá há pouco (não fui procurar emprego rsrs) e posso garantir que o mercado de trabalho lá está trágico, não há trabalho, todos (tenho família e amigos lá) reclamando MUITO e os portugueses são totalmente "fechados" a trabalhadores externos pq sabem que tirariam trabalho deles.
Eu assisti ao "Desfile das Fitas" (cerimonia de formatura, onde os formandos desfilam pelas ruas) e dava dó ver os pais assistindo e chorando pq os filhos ou estão acabando a faculdade para não ter trabalho ou estão indo para a Alemanha. Isso para os formandos de medicina, que como aqui, é a profissão " mais difícil " e " mais bem conceituada" (em termos de dificuldade de ingresso e conclusão).
Desculpe o comentário enorme mas ver Portugal aí me espantou demais! Basta as pessoas lerem os jornais portugueses para ver que a coisa não é bem assim....

Diário Canadá Brasil disse...

Gente,
Tbm achei estranho Portugal estar na lista, pq eles tao enfrentando a maior crise e estão vindo pro Brasil e sem falar em Hong Kong, nada haver fala sério.
Bem, só divulguei né.
Valeu os comentários.

Ucrâmbuco! disse...

Interessante!!

Anônimo disse...

Austrália ou Canadá? Dúvida cruel

Francisco Nobre disse...

Desde que me entendo por gente tenho vontade de emigrar do Brasil. Portugual, apesar da "facilidade" da língua, não é uma boa escolha, pois há um preconceito be significativo com brasileiros (com ou sem razão). Austrália e Canadá talvez sejam os únicos lugares no mundo desenvolvido com imensas oportunidades para imigrantes. O problema é que a Austrália é no fim do mundo (ou seja, se você for, então que fique por lá) e o Canadá tem 3 meses de sol por ano, o resto é de frio polar a quase polar. O problema também é o inglês, meu eterno inimigo. Mas, alguém já pensou em ter de falar sueco, passar frio o ano inteiro e ainda morar quase no fim do mundo? Sem chance.

Postar um comentário

Alguns comentários serão respondidos por e-mail.


Linda Québec! E o Hotel Château Frontenac