Vista panorâmica da cidade de Québec

segunda-feira, 29 de agosto de 2011

Furacão 'Irene' no Canadá

Aconteceu no Canadá, no meu blog vira notícia. 

Fonte: G1.globo.com 

  ‘Irene’ deixa 200 mil famílias sem energia elétrica no Canadá.
Governo do Québec advertiu a população a não menosprezar a tormenta. Irene leva muita chuva à região e ventos de 65 km/h.


Cerca de 200 mil famílias da província canadense do Québec ficaram sem eletricidade na noite de domingo (28) em consequência da chegada da tempestade tropical “Irene”.

A maioria das famílias afetadas estão ao sul da cidade de Montreal, a principal cidade do Québec, segundo informou a companhia de energia elétrica Hydro-Québec.

Irene, que provocou danos e ao menos 18 mortes nos Estados Unidos, perdeu sua categoria de furacão neste domingo. Mesmo assim, o governo do Québec advertiu a população para não menosprezar a tempestade que tem ventos de até 65 km/h em Montreal e intensas chuvas na região.

O Centro de Furacões do Canadá advertiu que está previsto que Irene deixe 100 milímetros de chuva na sua passagem pelo Québec, o que pode provocar inundações, e que o olho da tormenta a velocidade do vento chegará a 95 km/h.

O ministro da Segurança Pública do Québec, Robert Dutil, disse que é importante o povo não menosprezar Irene. “Não é uma pequena tempestade, é uma tempestade enorme”, afirmou.

O Instituto Meteorológico do Canadá prevê que Irene siga nas próximas horas rumo ao nordeste do país, seguindo a rota do Rio São Lourenço, e que seus efeitos sejam notados nas províncias de Nova Brunswick e Nova Escócia.

Novas turmas de iniciantes na UNICAP

Para quem se interessar, repassando...



quarta-feira, 24 de agosto de 2011

1.800 podem perder a cidadania canadense

Olá gente,
Enquanto esperamos a entrevista, as pesquisas devem continuar.
Hoje, conheci um blog chamado Québec plural. Este blog, assim como muitos outros, traz o Canadá sob o olhar de uma imigrante, Vanessa Alencar. São textos pequenos e bem ojetivos.

Confira uma das matérias por aqui.


1.800 podem perder a cidadania canadense

"E já começo com boas novas, né?!
Segundo o CBC News, o governo federal deu início no dia 20 deste mês a uma operação de caça aos que deram o "golpe da cidadania". 

Como assim? Para os imigrantes darem entrada no processo de cidadania canadense, é necessário morar ao menos um tempo equivalente a três anos no país. Acontece que vários imigrantes partem para outros países - e mesmo retornam para a terra natal -, mas conseguem com a ajuda de conselheiros em imigração "comprovar" que passaram os três anos no Canadá e, assim, tornarem-se novos cidadãos.

 A decisão de revogar o estatuto de cidadania de tantas pessoas ao mesmo tempo é inédita desde o Ato de Cidadania, de 1947 e é resultado de uma longa investigação feita pela polícia e o departamento de Cidadania e Imigração em todo o país. Cada pessoa desse grupo receberá em casa uma carta com a notificação, podendo ser recorrida na Corte Federal, o que seria um processo longo. Caso perca seus direitos, ela terá o passaporte canadense e a cidadania revogados. Não ficou claro, no entanto, se essas pessoas serão expulsas do país ou se podem entrar com um novo pedido de residência.

A grande inquietação é que tantos processos podem custar uma fortuna ao Departamento de Cidadania e Imigração e podem resultar numa redução significativa do orçamento para programas destinados ao acolhimento e à adaptação dos novos imigrantes."

Enviado por Vanessa Alencar
28.7.2011 |1h33m

segunda-feira, 15 de agosto de 2011

Número de estrangeiros no Brasil sobe 20% em 2011

Número de estrangeiros trabalhando no Brasil
sobe quase 20% em 2011

No primeiro semestre de 2011, 26 mil estrangeiros receberam autorização para trabalhar no país.
Vieram atuar em áreas onde faltam brasileiros qualificados, como na indústria de petróleo e gás, que, sozinha, atraiu 8 mil.
 
Veja a reportagem do Jornal Nacional:

video


No primeiro semestre de 2011, o número de estrangeiros que vieram trabalhar no Brasil cresceu quase 20% em relação ao mesmo período de 2010. É um movimento surpreendente dentro da economia brasileira.

Foi uma fila de estrangeiros que levou a maior empresa mundial de recrutamento online a se instalar em São 
Paulo. Um ano atrás o escritório nem existia.

“Temos cadastradas 350 mil pessoas diferentes que têm interesse de vir a trabalhar no Brasil. Elas não estão encontrando oportunidade em seus países ou têm interesse de ir a outro mercado que está aquecido e crescendo, como o Brasil, para poder encontrar emprego com suas qualificações”, explica o diretor de vendas Diego Sanson.

O próprio diretor, que é americano, deixou a crise dos Estados Unidos para trás. Trouxe a família e diz que veio para ficar. “Vou poder crescer como um profissional e também ser parte de algo maior, que é o crescimento do Brasil”, diz.

No primeiro semestre de 2011, 26 mil estrangeiros receberam autorização para trabalhar no país – 19% a mais do que no primeiro semestre de 2010. Esses são apenas os que entraram legalmente.

Vieram atuar em áreas onde faltam brasileiros qualificados, como na indústria de petróleo e gás, que, sozinha, atraiu oito mil estrangeiros nos primeiros seis meses de 2011.

Uma plataforma de petróleo que fica a 85 quilômetros da costa do estado do Rio de Janeiro pertence a uma empresa norueguesa que veio ao Brasil para se juntar ao esforço que deverá tornar o país um grande exportador de petróleo. Além do capital e da experiência, a empresa trouxe também engenheiros experimentados para dar início à produção.

O gerente de plataforma Kjell Brustad é um deles. O norueguês trabalhou 15 anos em estruturas petrolíferas do mar do Norte. Hoje, é o gerente de uma plataforma e está no país para formar brasileiros.

“Eu encontrei gente bem preparada aqui, mas nem sempre com a experiência para operar plataformas oceânicas. Eu posso compartilhar a minha experiência com pessoas jovens e inteligentes”, garante Brustad.
Kjell volta para a Noruega no fim do ano e já treina o sucessor: o engenheiro mecânico carioca Leandro Coelho. “Da mesma forma que brasileiros vão trabalhar lá fora, a gente precisa de estrangeiros trabalhando aqui no país”, opina.

É um tipo de transferência de conhecimento essencial para o desenvolvimento do país. No primeiro semestre, mais de dois mil técnicos chegaram em contratos de cooperação. A maior presença econômica do Brasil no mundo também se refletiu em um campo em que éramos quase irrelevantes: o do intercâmbio de universitários e recém-formados.

Só em uma das organizações que fazem a ligação entre empresas e universidades, o número de intercâmbios multiplicou por oito nos últimos cinco anos. A diretora da organização e gerente de intercâmbio Larissa Armani explica o fenômeno: a possibilidade de trabalhar em um país emergente e forte e em uma sociedade rica e aberta.

“As coisas caminham juntas. As pessoas vêm, trabalham e acabam se divertindo. É uma cultura muito atrativa”, reforça.

Mas para um estrangeiro nem sempre é fácil se adaptar ao nosso ambiente de trabalho. Mariana é professora de costumes brasileiros para estrangeiros. Um dos alunos, Jeff Jacob, americano de origem indiana, explica qual é a maior dificuldade que ele enfrenta no banco em que veio trabalhar.

“Em um lugar como Nova York, há uma clara divisão entre o que é a sua vida pessoal e a sua vida profissional. Aqui não tem esse tipo de divisão. Quanto mais rápido você se adaptar a isso, melhor será para sua vida profissional”, esclarece Jeff.

A médica italiana Laura Mannarini, talvez por ter origem latina como nós, não encontrou dificuldade para se relacionar com os colegas do hospital onde faz pesquisas. Ela se inclui entre os estrangeiros que chegam para trabalhar por período limitado, mas que gostariam de ficar mais tempo por aqui.
 
“São os brasileiros que fazem esse país realmente único e inesquecível. Eu voltar, infelizmente, com o coração quebrado”, conclui a médica.
 

sexta-feira, 12 de agosto de 2011

Festival da Canção Francesa 2011

O Festival da Canção Francesa 2011, realizado pela segunda vez consecutiva em Pernambuco, faz uma homenagem ao músico, cantor e compositor francês Serge Gainsbourg, que terá suas obras revisitadas pelos candidatos. 
Depois da apresentação dos finalistas, haverá show com o músico francês Franck Rivet.
 
A estapa regional do concurso acontece em Recife neste mês de agosto, onde participam 12 cantores de estados do Norte e Nordeste, dentre eles, seis pernambucanos.  A etapa nacional será realizada em novembro, no Rio de Janeiro.

 
Início: 25 de Agosto de 2011
Horário: 20:00h as 23:00h
Local: Teatro Barreto Júnior
Endereço: Rua Estudante Jeremias Bastos, s/nº – Pina, Recife, PE, Brasil

Entrada franca!

quarta-feira, 10 de agosto de 2011

Acordo previdenciário entre Brasil e Canadá


Brasil e Canadá têm agora acordo previdenciário

Atos assinados por ocasião da visita ao Brasil do Primeiro-Ministro do Canadá, Stephen Harper – Brasília
8 de Agosto de 2011
Presidenta Dilma Rousseff cumprimenta o primeiro-ministro do Canadá, Stephen Harper, após cerimônia de assinatura de atos e declaração à imprensa(Brasília, DF, 08/08/2011) Foto: Roberto Stuckert Filho/PR


1 - MEMORANDO DE ENTENDIMENTO ENTRE O GOVERNO DA REPÚBLICA FEDERATIVA DO BRASIL E O GOVERNO DO CANADÁ SOBRE COOPERAÇÃO NO CAMPO DE GOVERNANÇA E LEGADO RELATIVOS À ORGANIZAÇÃO DE JOGOS OLÍMPICOS E PARAOLÍMPICOS;

2 - MEMORANDO DE ENTENDIMENTO ENTRE O GOVERNO DA REPÚBLICA FEDERATIVA DO BRASIL E O GOVERNO DO CANADÁ SOBRE A EFICÁCIA DA COOPERAÇÃO INTERNACIONAL PARA O DESENVOLVIMENTO;

3 - ACORDO DE PREVIDÊNCIA SOCIAL ENTRE A REPÚBLICA FEDERATIVA DO BRASIL E O CANADÁ;

4 - ACORDO ENTRE O GOVERNO DA REPÚBLICA FEDERATIVA DO BRASIL E O GOVERNO DO CANADÁ SOBRE TRANSPORTE AÉREO
;

Leia com detalhes os Atos: Ministério das relações exteriores

O ministro de Relações Exteriores, Antônio de Aguiar Patriota, e o ministro de Negócios Estrangeiros do Canadá, John Baird, assinaram acordo previdenciário entre e o Brasil e o Canadá, hoje (8), às 12h20, no Palácio do Planalto, em Brasília. A assinatura do acordo faz parte da visita oficial do primeiro-ministro canadense, Stephen Harper.

O acordo irá beneficiar mais de 30 mil brasileiros que vivem no Canadá, assim como os nacionais canadenses que residem no Brasil. Após assinado, o acordo precisa passar por ratificação pelo Congresso Nacional, em conformidade com a exigência constitucional. Uma vez ratificado, o tratado segue para promulgação e publicação, procedimentos que darão vigência ao acordo nos planos doméstico e internacional.

O ajuste administrativo, documento que define a operacionalização das regras, será assinado pelo ministro da Previdência Social, Garibaldi Alves Filho, e pelo embaixador do Canadá no Brasil, Jamal A. Khokhar, em data a ser definida.

Histórico

O texto do acordo foi concluído em novembro de 2009, em Brasília. As duas rodadas de negociações para a elaboração do tratado foram iniciadas um ano antes. O ajuste administrativo foi pactuado em julho de 2011, em Ottawa, capital canadense.

Québec

O Brasil e a província canadense com autonomia constitucional, única que tem apenas o francês como idioma oficial, também concluíram texto de acordo previdenciário. O acordo, sob pendência de assinatura, garantirá proteção social a mais de 10 mil brasileiros residentes na região.

Fonte:
Portal Brasil
Ministério da Previdência Social


quarta-feira, 3 de agosto de 2011

Demande de Certificat de Selection 2011

Só para avisar que saiu um novo formulário de DCS.

Nós enviamos os nossos documentos em junho e recebemos uma carta do BIQ nos pedindo que nós preenchamos o novo Demande de Certificat de Selection 2011.
Na verdade, nós nem sabemos quando este novo formulário foi lançado mas só vi agora, não percebi este novo em junho.
Enfim, é bom ficar alerta às mudanças do BIQ e dos formulários.

Ah, e as diferenças no novo formulário são bem pequenas, alguns detalhes a mais nos dados pessoais, de experiencia profissional e idioma, mas poucas mudanças.


Linda Québec! E o Hotel Château Frontenac